O que saber antes de ir a Istambul

Depois de conhecer Paris, é hora de conhecer a cidade de Istambul – antiga Constantinopla e Bizâncio.

Diferente de Paris, Istambul carrega uma história de mais de 2.600 anos entre muitas guerras, domínios e batalhas. Foi fundada pelo rei Bizas em 667 a.C. e olha só a data da fundação! Eu não consegui resumir a sua história.

É praticamente impossível devido a longa história e há palavras que eu não entendo. São palavras que eu precisaria ligar a várias outras histórias pelo mundo para poder entender a conexão e isso é uma tarefa que demanda muitas horas. Se um dia eu conseguir, eu vou postar aqui no blog a história completa de Istambul para que todos nós possamos entender como a cidade chegou a que é hoje.

Neste post, vou listar as atrações turísticas que parecem interessantes de conhecer e vou contar um pouco cada.

Cisterna da Basílica: é a maior cisterna de Istambul e foi construída pelo Imperador Justiniano em 532 para abastecer o Palácio Topkapi. Possui 336 colunas com mais de 8 metros de altura. Apenas dois terços da estrutura original é visível. Há passarelas de madeira para que os visitantes possam atravessar o reservatório ouvindo o som de música erudita e a água gotejando. Há duas colunas que repousam sobre as cabeças de Medusa (uma de cabeça para baixo e outra de lado) e são provas de saques que os bizantinos fizeram a monumentos mais antigos.

Museu de Arqueologia: o museu foi erguido no final do século XIX e início do século XX e dispõe de um dos acervos mais ricos em itens pré-clássico e clássico.

Mesquita Azul: o nome vem dos trabalhos de azulejo azul de Íznik e é uma das construções religiosas mais famosas do mundo. Foi encomendada pelo sultão Ahmet I durante o período de declínio da prosperidade otomana e erguida entre 1609 e 1616 por Mehmet Aga. Conta com seis minaretes e dizem que era para competir com a arquitetura de Meca.

Santa Sofia ou Haghia Sofia: seu nome significa santa sabedoria. É uma das maiores realizações arquitetônicas do mundo com mais de 1.400 anos. Foi construída sobre duas igrejas anteriores em 537. No século XV, virou uma mesquita com minaretes, túmulos e fontes. Conta com um duomo de 35 metros de diâmetro a uma altura de 55 metros. A sua estrutura não é original, pois sofreu diversas modificações para não ruir com os terremotos.

Mesquita Nova: dizem que algumas mulheres do harém ditavam as políticas dos sultões otomanos por terem tanto poder e isso fez com que a mãe de Mehmet III – Safiye, ordenou a construção da Mesquita Nova em 1597. Porém, com a morte do sultão, os privilégios da mãe foram suspensos, incluindo as obras. Só foram retomadas em 1663 depois que a mãe de Mehmet IV – Turhan Hatice – assumiu o projeto. A ponto forte da mesquita são os azulejos florais coloridos no interior.

Bazar Egípcio: ou Bazar de Especiarias, leva o nome Egípcio pois foi construído no século XVII com o dinheiro pago pelos impostos das importações egípcias. Como Istambul fica numa posição privilegiada entre o Oriente e a Europa, o bazar aproveitava a rota do comércio para vender especiarias, ervas, mel, guloseimas, entre outros.

Grand Bazaar: um labirinto de ruelas cobertas por abóbadas pintadas e ladeadas por milhares de lojas. Criado em 1453 por Mehmet II, o local dispõe de diversas entradas e muitas das mercadorias do bazar como doces, lâmpadas coloridas, travessas pintadas a mão, joias são fabricadas em oficinas escondidas por trás das lojas. Prepare-se para se perder por horas lá dentro.

Istiklal Cardeis: é a rua principal de Beyoglu – um dos bairros de Istambul. Conhecida como Grande Rua de Pera, é ladeada por prédios de apartamentos do século XIX e por edifícios de embaixadas europeias com seus grandiosos portões e fachadas. Hoje, com o calçadão reformado, tem atraído bares de jazz moderno, restaurantes elegantes, cinemas e lojas que vendem joias feitas a mão, móveis e outros produtos.

Palácio Dolmabahçe: construído pelo sultão Abdulmecid em 1856 durante o declínio do Império Otomano, é um palácio extravagante que contém influência ocidental e parte do palácio era reservado aos homens e contém os aposentos de Estado e o enorme Salão Cerimonial. O outro passeio passa pelo Harém e pelos aposentos do sultão e de seu séquito.

Hipódromo: inaugurado em 330 juntamente com a reinauguração da cidade de Constantinopla, foi palco dos maiores eventos públicos da cidade por 1.300 anos. Neste local, era possível assistir as corridas de biga no estádio. Quase não há nada do estádio atualmente. E hoje é um jardim público alongado. Sobraram apenas três monumentos antigos: Obelisco Egípcio (construído em 1.500 a.C.), Coluna de Serpentina e a Coluna de Constantino Porfirogeneta.

Torre Galata: tem 60 metros de altura e foi erguida no século VI para orientar a navegação. Depois da conquista de Istambul em 1453, os otomanos a transformaram em prisão e depósito naval. Também já foi uma torre de observação de incêndios. Hoje em dia, funciona um restaurante e uma boate de diversão turca no 9º andar.

Palácio Topkapi: o sultão Mehmet II construiu o Palácio entre 1459 e 1465 para ser uma residência oficial (até 1853) e conta com uma série de pavilhões com quatro pátios enormes. Há um labirinto de salas, quartos, museus e o harém onde residiam mulheres, filhas e concubinas do sultão.

Estreito de Bósforo: separa a cidade entre a Europa e a Ásia e conta com uma ponte pênsil (a nona maior do mundo com 1.074 metros de comprimento), atinge 64 metros acima da água e foi inaugurada em 1973 para o 50º aniversário da fundação da República da Turquia. Deve fazer um cruzeiro para apreciar a vista de Istambul com várias mesquitas, palácios e fortalezas.

Banho turcos: dizem que o barco turco faz o corpo todo se sentir rejuvenescido rs. É um processo em que você vai a uma sala cheia de vapor quente, entremeados por períodos para se ensaboar e receber massagem. Vamos ver se vou gostar rs.

Bom, é isso. Essas são algumas das atrações que devo visitar em Istambul! Será que vou gostar da cidade? Pela história, já estou gostando!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *