Phuket – Onde Deu Tudo Errado

RUMO A PHUKET – 1º DIA

Pegamos um voo rumo a Phuket com duração de 1h30, voando AirAsia – é uma companhia aérea low fare.

Quando chegamos em Phuket, meu instinto me dizia que essa parte da viagem não seria tão boa… e por que? Fomos recebidos com chuva hahaha.

Não contratamos nenhum guia, nem passeio e nem transfer. E já nos arrependemos haha. Tivemos que dividir a van que compramos no aeroporto com outras pessoas, o que significa que a van foi parando para deixar as pessoas em seus hotéis, fora que o aeroporto é longe pra caramba!

Na volta, a van que havíamos contratado não apareceu e tivemos que pagar outro no próprio hotel. A diferença de preço era muito baixo. E como o transfer do hotel nos levou direto para o aeroporto, o trajeto durou 1 hora. Pensa o tempo do trajeto na ida + que ficou parando em uns três ou quatro hotéis antes do nosso.

Ficamos no Mövenpick Resort & Spa Karon Beach Phuket e posso falar uma coisa? O resort mais lindo e luxuoso que já fiquei! E para melhorar, ganhamos um upgrade do quarto!

No primeiro dia, fomos caminhar pela praia (lembrando que estava com um tempo feio e chuviscando!) e fomos até a rua Soi Withet para um almoço/jantar. Aqui em Phuket, o valor médio da refeição por pessoa é um pouco mais alto que em Bangkok e Chiang Mai, por ser um destino extremamente turístico, mas dá para comer bem por 40-45 reais por pessoa.

À noite, resolvemos conhecer a famosa Patong Beach. É parecida com Khao San Road, mas Patong é muito mais agitada, há diversões para todos os lados e é uma rua muito mais voltada ao sexo com mulheres semi-nuas se apresentando no interior dos bares. Eu, particularmente, não curti muito e fomos apenas para conhecer.

———

PHUKET – 2º DIA

Acordamos cedo para curtir o dia e quando fomos comprar os passeios em uma agência local perto do resort, descobrimos que os barcos saem bem mais cedo e havíamos perdido a parte de manhã.

A agência havia nos dados algumas opções para a parte da tarde e escolhemos visitar as três ilhas Khai Nai Island. São três ilhas – Koh Khai Nok, Koh Khai Nui e Koh Khai Nai – que fica a cerca de 40 minutos do porto de Phuket.

A van nos buscou no resort e fomos ao porto. Aproveitamos e lanchamos lá mesmo com bobagens compradas numa lojinha que tem lá. Depois disto, pegamos um barco pequeno, mas de velocidade – speed boat, que nos levou até duas das três ilhas.

Sinceramente, não lembro qual Koh Khai que nós visitamos. As ilhas são ótimas e a água é super transparente. O passeio inclui máscara de snorkel, frutas e água.

Apesar de eu ter gostado do passeio, eu notei que os turistas e as agências não têm muito respeito pelo meio ambiente. Havia lixo por toda parte e gente escalando nas pedras apenas para fotos. Enquanto escrevia este texto, fui pesquisar sobre as ilhas e descobri que a Tailândia havia acabado de banir a visita às três ilhas logo depois que nós fomos.

Acho justo, né? Estavam destruindo o ecossistema das ilhas tão lindas e os peixes, aves e recifes não merecem.

À noite, resolvemos jantar na rua Soi Withet perto do resort.

———

PHUKET – 3º DIA

Era para ter irmos à ilha de James Bond e chegamos até a ir ao porto (após 1h30 de viagem da van!), mas o tempo estava tão feio e o mar muito agitado tanto que cancelaram o passeio e devolveram o dinheiro.

Frustrações a parte, ficamos no resort o dia inteiro. Ainda bem que tinha WiFi, então, pudemos descansar e ver filmes.

À noite, o tempo abriu e pudemos conhecer a rua chamada Patak Road que fica atrás do resort. É uma rua com várias lojinhas, restaurantes, mercados e um templo chamado Wat Suwan Khirikhet que conta com um mercado noturno. Vale a pena o passeio.

———

PHUKET – 4º DIA

A chuva deu um pouco de trégua e pudemos curtir o dia. Como havia chovido anteriormente e perdemos um dia, só pudemos escolher um dos passeios: Maya Bay ou ilha de James Bond. Acabamos escolhendo o Maya Bay em um barco que comporta 200 pessoas.

É assim: mesmo com tempo ruim, o barco grande vai de qualquer jeito. Se fosse em um barco pequeno que comporta 25 pessoas, o barco não iria.

Foi a pior decisão que havíamos tomado nesta viagem hahaha. Dividimos o barco (éramos 3) com uma, aparentemente, família indiana enorme e mais algumas pessoas. Posso dizer que o choque cultural foi enorme haha. Neste passeio, o almoço estava incluso, mas era a comida tailandesa típica e não tivemos coragem de comer. Compramos batatas Lays e Coca-Cola para enganar a fome.

Outra coisa que ajudou a concluir que foi a pior decisão foi que havia nos garantido que o barco ia passar em Khai Nai Island, Maya Bay (apenas para tirar fotos – sem desembarque e mergulho), Ilha dos Macacos e Ilha Phi Phi. Olha, só sei que até hoje só ouvi falar em Maya Bay. Não vi nada relacionado nem sequer a ilha dos Macacos. Não sei se faltou comunicação ou nos enganaram.

O barco ainda parou cerca de meia hora em algum lugar do oceano em frente a alguma ilha que não sei o que era para um mergulho. Apesar de tudo e da chuva que não parava, foi um momento muito gostoso nadar com os peixinhos e aproveitar um pouco deste dia feio.

Depois disto, o barco parou na ilha Phi Phi e pudemos conhecer (apenas 30 minutos, vê se pode?). Eu queria ter conhecido melhor a ilha e não deu. Depois disto, partimos de volta a Phuket.

Foi um dia, no mínimo, surreal hahaha. Minha dica de ouro é: contrate um passeio particular e reze para não chover!

À noite, fomos jantar em um restaurante na rua Patak Road – aquela que fica atrás do resort apenas para fechar a viagem da Tailândia com chave de ouro!

———

RUMO A BANGKOK

Acordamos cedo, tomamos café no resort e ficamos aguardando o transfer para o aeroporto que havíamos contratado na agência local… Cadê a van? Haha. Tivemos que contratar o transfer do resort para não correr o risco de perder o avião!

Gente, reforço a dica de ouro: não fique em Phuket se quiser ver as praias e as ilhas e contrate os passeios privados e os transfers aqui no Brasil!

Adeus, Phuket, para nunca mais voltar! Mas volto um dia para ficar em Phi Phi ou em Krabi!

Neste dia, voamos com a Thai Airways rumo a Bangkok. O voo foi bem rápido – 1 hora – e aproveitamos o dia para fazer compras. Como o nosso voo para Dubai era bem cedo, optamos por ficar em um hotel mega barato perto do aeroporto.

Chegamos no hotel, nos instalamos e partimos para o centro da cidade. Uma coisa que me recordo tão bem foi quando pedimos para a recepção um táxi e um rapaz pegou a bicicleta e foi pedalando para chamar o táxi na rodovia! Hahaha. Coitado! E ainda naquele calor. Demos uma gorjeta generosa e o rapaz ficou feliz.

Como disse, tiramos o dia para fazer compras, porém, como não sabíamos que o mercado noturno em Chiang Mai era tão barato, compramos quase nada em Bangkok neste dia. Demos uma volta pelos shoppings, fizemos massagem e à noite, fomos jantar na área de Khao San Road.

Voltamos ao hotel cedo e fomos dormir já com o coração apertado de saudade deste país incrível que é a Tailândia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *